Conex√Ķes no museu

Possibilidades educativas em espaços de exposição e valorização da cultura e do conhecimento


     

Letra A ‚ÄĘ Segunda-feira, 19 de Dezembro de 2016, 15:33:00

Por Poliana Moreira 

√Č mais uma noite em que o Museu das Minas e do Metal, localizado na Pra√ßa da Liberdade, em Belo Horizonte (MG), abre suas portas. A turma de visitantes √© formada por professores, que, organizados em c√≠rculo, recebem dos respons√°veis pela visita as primeiras orienta√ß√Ķes. Al√©m disso, cada um ganha uma fita de papel. Sem demora, as fitas ganham forma. Ap√≥s uma meia volta em uma das pontas, e unidas as extremidades, surge a fita de M√∂bius: o formato, associado a um caminho infinito, √© utilizado pela equipe educativa para representar as m√ļltiplas possibilidades de percurso dentro de um museu, lugar onde v√°rias tem√°ticas est√£o presentes e se conectam das mais diversas maneiras.

Tradicionalmente, os museus seriam espa√ßos de exposi√ß√£o e valoriza√ß√£o de cole√ß√Ķes art√≠sticas, hist√≥ricas ou cient√≠ficas, mas a variedade de patrim√īnios culturais compartilhados nesses locais aumenta na contemporaneidade. Nesse sentido, a professora de Museologia da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP) Mannuella Luz cita o exemplo Museu dos Quilombos e Favelas Urbanos, de Belo Horizonte. ‚ÄúO Muquifu re√ļne objetos que n√£o cabem nas concep√ß√Ķes tradicionais de categoriza√ß√£o museol√≥gica, mas que, por meio da iniciativa da popula√ß√£o de valorizar a cultura produzida localmente e contar a sua hist√≥ria, formaram uma cole√ß√£o museol√≥gica importante que estreita os la√ßos sociais‚ÄĚ, exemplifica.

O contato com esses ambientes na inf√Ęncia √© importante, segundo Mannuella Luz, por possibilitar √†s crian√ßas ‚Äúestabelecer rela√ß√Ķes diferentes com os objetos e com o conhecimento‚ÄĚ. ‚ÄúA crian√ßa pode se deparar com objetos dom√©sticos de tempos passados (semelhantes aos que j√° tem contato) e com ossadas de dinossauros (distantes da sua realidade f√≠sica); esse contato vai produzir indaga√ß√Ķes e permitir que a crian√ßa amplie seu modo de ver o mundo‚ÄĚ, afirma.