Dicionário da Alfabetização: Recursos Pedagógicos

Cláudia Starling - Professora da Faculdade de Educação da UFMG


     

Letra A ‚ÄĘ Quarta-feira, 27 de Julho de 2016, 10:55:00

 

Conceituar recursos pedag√≥gicos implica, primeiramente, consider√°-los como produ√ß√Ķes culturais criadas pela humanidade ao longo do tempo. A maneira como eles s√£o selecionados e utilizados no contexto escolar vincula-se a uma determinada vis√£o de educa√ß√£o e de sociedade que se pretende construir.

Os recursos pedagógicos podem ser de naturezas distintas: aqueles originalmente pensados como recursos para a escola e aqueles que estão disponíveis socialmente e que são utilizados para os processos de ensino e aprendizagem. Coexistem na sala de aula uma infinidade de recursos que têm ligação específica com o contexto escolar: giz,  quadro, caderno, material dourado etc. Mas há também aqueles que foram criados pela humanidade para diferentes fins e que estão disponíveis na sociedade, como o livro de literatura, o computador, o jornal, o filme, entre outros.

Para que os recursos pedag√≥gicos cheguem √† sala de aula, √© importante levar em considera√ß√£o o contexto hist√≥rico e os objetivos para os quais foram produzidos. Ao selecionar o recurso e a forma como ele ser√° utilizado, o professor faz escolhas te√≥ricas, pois o ato de planejar est√° em conson√Ęncia com os objetivos educacionais que se pretende alcan√ßar.

Em uma perspectiva tradicional, os recursos pedag√≥gicos s√£o considerados como meros instrumentos que auxiliam o professor a transmitir o conhecimento, descontextualizados do contexto social e caracterizados com uma suposta neutralidade dos objetos e de seus usos. Entretanto, em uma abordagem sociocultural, os recursos pedag√≥gicos selecionados e utilizados em sala podem propiciar a cria√ß√£o de intera√ß√Ķes mais horizontais, possibilitando ao aluno manipular, explorar, investigar e ter acesso √†s diferentes linguagens, promovendo no contexto escolar novas formas de ensinar e de aprender.