Leitura é conexão

Segundo encontro do Leituras em Conexão em escola do Barreiro, região de Belo Horizonte, é marcado por trocas de experiências


     

Acontece ‚ÄĘ S√°bado, 14 de Abril de 2018, 14:55:00

Hoje ocorreu, na parte da manh√£, o terceiro encontro do curso promovido pelo projeto Leituras em Conex√£o, na Escola Municipal Vin√≠cius de Morais, na regi√£o do Barreiro (Belo Horizonte). O curso ocorre concomitantemente em outras sete escolas p√ļblicas e na biblioteca da Secretaria Municipal de Educa√ß√£o (SMED) de Belo Horizonte, contemplando as nove regionais da capital, um s√°bado por m√™s. Em 2018, ainda ocorrer√£o sete encontros presenciais. O primeiro encontro reuniu todos os participantes na UFMG para uma palestra do pesquisador do Ceale Rildo Cosson. Confira como foi aqui.

O segundo encontro da EM Vin√≠cius de Morais foi repleto de trocas de experi√™ncias do in√≠cio ao fim. A manh√£ come√ßou com a leitura de um texto liter√°rio, proposta para todos os encontros como atividade inicial pelo professor formador do curso Guilherme Trielli, pesquisador do Ceale e professor da Faculdade de Educa√ß√£o (FaE) da UFMG. O texto, escolhido pelo professor Vicente, da EM Jonas Barcellos Corr√™a, foi a cr√īnica "Brinquedos Incendiados", de Cec√≠lia Meireles. A segunda atividade foi um exerc√≠cio que pedia que os professores cursistas apresentassem um objeto, livro, mem√≥ria ou hist√≥ria que fosse parte importante de sua forma√ß√£o como leitores liter√°rios.¬†

A professora Catherine trouxe um vestido bordado por pessoas de sua família

Com histórias contadas muito afetivas, quase sempre relacionadas às famílias dos professores, a atividade provocou emoção em muitos, sendo estendida além do plajenado. Aproveitando a troca de experiências realizada, o professor Guilherme explicou que um dos objetivos do projeto é justamente "aproximar a literatura da vida". Após o exercício, foram realizadas por diferentes professores sínteses dos capítulos do livro "Literatura: leitores e leitura", de Marisa Lajolo, que será retomado ao longo do curso. 

A partir do livro, foram discutidas quest√Ķes como: de que forma fazer a literatura envolver e criar outra experi√™ncia com o tempo (menos corrida), o que √© literatura, como formar leitores, o poder da palavra liter√°ria, a realidade na literatura e a "evolu√ß√£o" dos suportes.¬†

O professor Guilherme defendeu que os lugares que podem dar início à formação de um leitor são diversos, como exemplificado nas falas da atividade anterior. Uma das cursistas, bibliotecária, argumentou que, a partir do livro, refletiu que a questão não é definir 'o que é' ou 'não é' literário, mas sim criar e ajudar os alunos a criar um repertório, para possibilitar a formação de uma "dimensão literária", tendo também a preocupação de conhecer o que o aluno lê e discutir sobre isso. "'O menino não tá lendo muito não, mas ele tá lendo na internet, o que ele tá lendo na internet?' A gente não se dá ao trabalho de fazer isso", explicou.

O encontro ocorreu na biblioteca Aventuras Literárias da EM Vinícius de Morais

Ap√≥s as discuss√Ķes, foram compartilhados, no encerramento do dia, projetos de leitura liter√°ria realizados nas escolas dos professores cursistas. Ao final, foi combinado que as ementas dos projetos ser√£o enviadas para o professor Guilherme, para que sejam pensadas articula√ß√Ķes entre esses projetos.¬†

O projeto

O Leituras em Conexão: Formação de articuladores de leitura das Escolas Municipais de Belo Horizonte é um projeto da Secretaria Municipal de Educação (SMED) de Belo Horizonte desenvolvido em parceria com o Ceale.

A proposta surgiu a partir da percep√ß√£o da necessidade de um melhor preparo dos professores para trabalharem com os livros dispon√≠veis nas bibliotecas das escolas da rede p√ļblica. Com isso, a inten√ß√£o √© apoiar pol√≠ticas p√ļblicas de incentivo √† leitura, levando ao conhecimento dos educadores os projetos na literatura que est√£o em vigor e tudo o que o governo oferece em termos de material de apoio para o ensino liter√°rio, como as bibliotecas e acervos de livros.

O curso pretende abordar o planejamento de a√ß√Ķes para incentivar a leitura nas bibliotecas escolares, o melhor aproveitamento dos acervos liter√°rios, al√©m de oficinas de leitura, abordando fundamenta√ß√£o te√≥rica e a pr√°tica tamb√©m. Ao final do curso, os projetos desenvolvidos ser√£o expostos em local p√ļblico e compartilhados em redes.

Jogo R√°pido

Algumas das trocas realizadas entre os professores no encontro.  

Um poema: 

"Poesia n√£o compra sapatos. Mas como andar sem poesia?"

Uma atividade: 

'Assalto po√©tico'¬†‚ÄĒ¬†a professora ou bibliotec√°ria escolhe alguns alunos e treina poesias com eles e elas. Depois, em um dia determinado, eles se espalham pela escola, param qualquer pessoa, falando "assalto po√©tico!" e, ent√£o, declamam uma poesia.

Um livro:

"Literatura: leitores e leitura", de Marisa Lajolo.

Mais

Confira alguns dos textos liter√°rios lidos no encontro em nosso perfil do Soundcloud.