Leitura em tempos digitais e produção de texto

Os dois temas foram abordados nas palestras de abertura do √ļltimo encontro de forma√ß√£o do Pnaic em 2014


     

Acontece ‚ÄĘ Quinta-feira, 30 de Outubro de 2014, 17:08:00

Na √ļltima ter√ßa-feira (28), o √ļltimo encontro de forma√ß√£o do Pacto Nacional pela Alfabetiza√ß√£o na Idade Certa (Pnaic) na UFMG em 2014 trouxe duas palestras de abertura para os orientadores de estudos, formadores e coordenadores do programa na UFMG. A primeira teve como tema ‚ÄúAprendizagem e ensino de produ√ß√£o de texto na escola: sujeitos em processos inter-racionais‚ÄĚ, apresentada pela palestrante Leiva Leal, doutora em Educa√ß√£o pela Faculdade de Educa√ß√£o da UFMG. Logo em seguida, foi realizada a palestra ‚ÄúAprendendo a ler em tempos digitais‚ÄĚ pela palestrante Carla Coscarelli, professora da Faculdade de Letras da UFMG.

Processo de produção de texto

Leiva Leal ressaltou a import√Ęncia de compreender e dar respaldo a todos os textos dos alunos, ressaltando que o processo de aprendizagem √© uma via de m√£o dupla. ‚ÄúA aprendizagem do aluno vincula-se ao ensino do professor e esse ensino volta realimentado pelo que a aprendizagem do aluno apresentou‚ÄĚ. ¬†

‚ÄúPara 'dar a m√£o', para mediar, √© preciso conhecer e dominar o objeto de ensino, de modo a garantir que a media√ß√£o aconte√ßa‚ÄĚ. Segundo Leiva, nas atividades de produ√ß√£o de texto, o professor precisa dar condi√ß√Ķes de produ√ß√Ķes, e para isso precisa garantir que os alunos possuem os saberes necess√°rios para o exerc√≠cio proposto.¬†Em um exemplo, ela destacou que os professores precisam trazer as atividades para o cotidiano dos alunos. ‚ÄúMostra a imagem de um cachorro e diga aos alunos que ele est√° perdido, e pe√ßa a eles para que fa√ßam um texto para ajudar o cachorrinho a encontrar seu dono. Ou, ent√£o, mostrem a imagem de uma paisagem e pe√ßa aos alunos que descrevam aquela imagem para que outros colegas saibam como √© o lugar.‚ÄĚ

Leiva finalizou falando sobre o processo de avalia√ß√£o ‚ÄúA avalia√ß√£o da aprendizagem deve estar a servi√ßo do ensino: n√£o √© s√≥ o que o aluno aprendeu, mas sim o que ele ainda n√£o aprendeu, o que ele necessita aprender‚ÄĚ.

Tempos Digitais

Em tempos modernos e cada vez mais digitais, Carla Coscarelli explica a import√Ęncia de se aliar as novas tecnologias em prol do conhecimento ‚ÄúAs coisas v√£o mudando para atender √†s necessidades. A internet possui uma infinidade de informa√ß√Ķes, uma diversidade imensa de textos e formas de leituras em uma √ļnica p√°gina digital‚ÄĚ.

Carla afirma que,devido √† grande disponibilidade de informa√ß√Ķes online, o professor deve segmentar qual conte√ļdo ele gostaria que o aluno pesquisasse, assim estaria direcionando a pesquisa e possibilitando a busca em diferentes fontes. Segundo a palestrante, os alunos t√™m dificuldades de reconhecer a credibilidade dos sites e identificar a contraditoriedade das informa√ß√Ķes de diferentes sites, e n√£o sabem a import√Ęncia de mencionar o autor do texto. ‚ÄúOs alunos acham que s√≥ porque a pessoa escreveu muito ou afirma ter viv√™ncia com determinado assunto, ela tem dom√≠nio sobre o que est√° falando. Assim, muitas vezes copiam textos de diferentes fontes e n√£o percebem que se contradizem em algum aspecto‚ÄĚ.

Carla exemplifica como a internet tem v√°rios aspectos multimodais e como eles podem amparar no processo de aprendizagem. ‚ÄúOs professores podem utilizar v√≠deos, fotografias,¬†stop motion, fotonovela, Podcast, jogos e outros‚ÄĚ. ¬†Carla acredita que, trabalhando com modalidades com as quais os alunos t√™m afinidade, fica mais f√°cil ensinar. ‚ÄúQuando a atividade envolve algo que os alunos gostam, eles se empenham mais. Voc√™ pode, por exemplo, utilizar aqueles jogos em que se cria um avatar, e depois o aluno descreve as caracter√≠sticas f√≠sicas, e outro aluno tenta recriar esse avatar, assim voc√™ trabalha o g√™nero narrativo descritivo, alem da oralidade.‚ÄĚ