Política Nacional de Alfabetização é analisada em II Fórum Mineiro de Alfabetização

Evento ocorreu na Faculdade de Educação da UFMG no dia 3 de dezembro


     

Acontece ‚ÄĘ Quinta-feira, 12 de Dezembro de 2019, 17:40:00

 
No √ļltimo dia 03 de dezembro, ter√ßa-feira, ocorreu na Faculdade de Educa√ß√£o da Universidade Federal de Minas Gerais (FaE/UFMG) o II F√≥rum Mineiro de Alfabetiza√ß√£o (FMA) e √ļltimo Ceale Debate do ano. Professores, pesquisadores e representantes de cargos da √°rea da educa√ß√£o estiveram presentes para discutir sobre a Pol√≠tica Nacional de Alfabetiza√ß√£o (PNA), institu√≠da pelo MEC neste ano. O FMA tem como objetivo ser um espa√ßo permanente de discuss√£o em Minas Gerais acerca das pol√≠ticas e quest√Ķes relativas √† alfabetiza√ß√£o.¬†
 
Na mesa de abertura, estavam presentes a professora Maria Isabel Antunes, diretora do Comit√™ Gestor Institucional de Forma√ß√£o Inicial e Continuada dos profissionais da Educa√ß√£o B√°sica da UFMG, a professora Daisy Cunha, diretora da Faculdade de Educa√ß√£o da UFMG, Ana Paula Pedersoli Pereira, integrante da equipe dos anos iniciais, representando a Secretaria de Educa√ß√£o do Munic√≠pio de Belo Horizonte, Rosely L√ļcia de Lima, diretora da Educa√ß√£o Infantil e Ensino Fundamental, representando a Secretaria de Estado da Educa√ß√£o de Minas Gerais, a professora Vanessa Neves, vice-coordenadora do programa de P√≥s-gradua√ß√£o da FaE/UFMG, a professora M√īnica Correia Baptista, representando o N√ļcleo de estudos e pesquisas em Inf√Ęncias e Educa√ß√£o Infantil da FaE/UFMG, Lourival Martins, rec√©m empossado presidente da Associa√ß√£o Brasileira de Alfabetiza√ß√£o, e a professora Isabel Frade, representando a coordena√ß√£o geral do PNAIC.
 
Francisca Maciel, professora da FaE/UFMG e coordenadora do Ceale Debate, convidou as autoridades para compor a mesa de abertura, e Daisy Cunha iniciou os trabalhos fazendo uma contextualização sobre o cenário político atual do Brasil. Os professores seguiram falando sobre as dificuldades que a UFMG passou ao longo dos anos, sobre a oportunidade de debaterem criticamente a respeito das políticas educacionais, incertezas e etc.
 
A mesa de discuss√£o do f√≥rum sobre a PNA foi marcada pela exposi√ß√£o de posi√ß√Ķes sobre a Pol√≠tica, com olhares cr√≠ticos das pesquisadoras convidadas: Isabel Frade, Francisca Maciel e Sara Mour√£o, da UFMG, e Adelma Barros, da Unifap. Isabel Frade iniciou sua fala com o questionamento sobre um conceito cient√≠fico ser capaz de entender e definir a alfabetiza√ß√£o brasileira. ‚ÄúEmbora a proposta do PNA busque construir uma no√ß√£o de evid√™ncia baseada em pesquisas experimentais, eu defendo que √© um conjunto de evid√™ncias emp√≠ricas e de outras pesquisas que permitem fazer outras indaga√ß√Ķes‚ÄĚ, disse.
 
 
Pesquisadoras discutem proposta da PNA
 
Dando continuidade, Francisca Maciel falou sobre sua indigna√ß√£o ao ler o documento da Pol√≠tica Nacional de Alfabetiza√ß√£o. ‚ÄúDo conjunto dos vinte e um especialistas colaboradores respons√°veis por criar a PNA, treze s√£o brasileiros e apenas um √© da √°rea da educa√ß√£o, com forma√ß√£o em pedagogia. Aqui eu indago: qual o lugar da educa√ß√£o, do fazer pedag√≥gico, do nosso lugar como alfabetizador e dos alfabetizandos em uma pol√≠tica nacional de alfabetiza√ß√£o?‚ÄĚ, Francisca questionou.
 
Depois da fala da professora Francisca, Sara Mour√£o e Adelma Barros deram continuidade √†s discuss√Ķes, analisando a concep√ß√£o de alfabetiza√ß√£o impl√≠cita na pol√≠tica, fazendo reflex√Ķes sobre as condi√ß√Ķes para alfabetizar no Brasil, e apresentando dados para complementar as argumenta√ß√Ķes.
 
Ao final, foi aberto o debate para que os presentes, que levantaram quest√Ķes como as variantes presentes nas escolas, que s√£o independentes dos professores, e a import√Ęncia do conhecimento sobre as diretrizes para fortalecer o movimento de resist√™ncia da alfabetiza√ß√£o.
 
Assista no link abaixo ao II Fórum Mineiro de Alfabetização na íntegra: