Abec

Abec


     

Ciclo B√°sico: o professor da escola p√ļblica paulista frente a uma proposta de mudan√ßa.

A partir de uma recuperação da trajetória de mudanças da escola pública de São Paulo, este trabalho objetivou analisar a maneira como o Ciclo Básico, inserido nessa trajetória, era compreendido pelos professores, e como interferia em sua prática pedagógica. Foram selecionadas quatro escolas estaduais da região de Taubaté, duas consideradas com alto nível de implementação do Ciclo Básico e duas consideradas com baixo nível de implementação desse Ciclo. Buscou-se, também, uma diversificação quanto ao tamanho e à localização das escolas, quanto ao nível sócio-econômico da clientela e às características de maior ou menor permanência na escola dos elementos do corpo administrativo e docente. Realizaram-se entrevistas com os diretores e vinte e três professoras do Ciclo Básico das 4 escolas, observações de sala de aula e de outras situações escolares (festinhas, reuniões formais e informais, horário de merenda, recreio, etc). Concluiu-se que o Ciclo Básico, enquanto proposta pedagógica, não ofereceu ao magistério as condições necessárias para uma reformulação da sua prática docente, no sentido de torná-la mais adequada às necessidades da clientela escolar, mas que, enquanto proposta política de democratização da escola pública, tornou mais clara para os professores a responsabilidade da escola no fracasso de seus alunos, colocando a necessidade de buscar alternativas para a transformação na forma de atuar dessa escola.

Ano Publicação: 1989
Grau Do Trabalho: Dissertação de Mestrado
√Ārea: Educa√ß√£o
Tema: Educação
Natureza Do Texto:Pesquisa: Estudo de Caso
Referencial Teórico: Pedagogia
Ideário Pedagógico: Pedagogia Progressista
Assunto:Proposta Did√°tica
Referência:

AMBROSETTI, Neusa Banhara. Ciclo Básico: o professor da escola pública paulista frente a uma proposta de mudança. São Paulo: PG em Supervisão e Currículo, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, 1989. 164p. (Dissertação de Mestrado).