Abec

Abec


     

Alfabetização: a psicogênese da escrita em crianças amapaenses

No quadro da psicogênese da língua escrita, a pesquisa teve por objetivos: verificar, em crianças em idade pré-escolar, duas hipóteses formuladas por Emília Ferreiro - "Hipótese do Nome" e " Hipótese Silábica"; verificar se apareciam, no processo psicogenético de construção da escrita, diferenças que pudessem ser atribuídas ao nível sócio-econômico das crianças; verificar que tipo de evolução no processo de construção da língua escrita a criança revelava em dois momentos diferentes de um ano escolar - no final do 1º semestre letivo e no final do 2º. Foram sujeitos 40 crianças amapaenses de uma mesma pré-escola, divididas em dois grupos diferenciados pelo nível sócio-econômico: médio e médio alto. A coleta dos dados deu-se através de testagem das crianças para a verificação das duas hipóteses, utilizando o método clínico piagetiano, em dois momentos: no mês de junho, através de um pré-teste e tarefas para a verificação das hipóteses, e no mês de novembro, através de tarefas que objetivavam nova verificação das hipóteses. A pesquisa revelou que: as crianças encontravam-se em níveis de desenvolvimento diferentes quanto ao processo de construção da escrita; cerca da metade das crianças tenderam a conservar-se nos mesmos níveis no período transcorrido entre as 2 verificações, enquanto que 17 das 40 crianças apresentaram progresso nesse período; a pré-escola em que a pesquisa foi realizada favorecia, de modo geral, o processo de construção da escrita, mas este favorecimento foi mais evidente para as crianças de nível socioecônomico mais baixo.

Ano Publicação: 1989
Grau Do Trabalho: Dissertação de Mestrado
√Ārea: Educa√ß√£o
Tema: Educação
Natureza Do Texto:Pesquisa: Estudo Longitudinal
Referencial Teórico: Psicologia Genética
Ideário Pedagógico: Pedagogia Progressista
Assunto:Conceituação de Língua Escrita
Referência:

GODINHO, Maria Josefina Pinto. Alfabetização: a psicogênese da escrita em crianças amapaenses. São Paulo: PG em Psicologia da Educação, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, 1989. 123p. (Dissertação de Mestrado).