Palavras têm sabor

Proposta pedagógica utiliza o piquenique para estimular a leitura por prazer


     

Letra A ‚ÄĘ Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2015, 14:44:00

 

Por Nat√°lia Vieira

No imaginário sobre o piquenique, não falta comida partilhada, um pano quadriculado para acomodar a refeição e, claro, um espaço ao ar livre. Não raro também é alguém levar um livro para ler. Com inspiração nessa antiga prática, foi pensada uma proposta pedagógica na Escola Municipal Virgílio Pacheco, no povoado da Lontrinha, em Sete Lagoas (MG).

O Piquenique Liter√°rio ‚Äď que teve in√≠cio com alunos do 4¬ļ ano do Ensino Fundamental ‚Äď tenta associar a leitura com o prazer, ‚Äúdespertar a leitura como algo saboroso, interessante, tirando essa quest√£o de que ela tem que ser obrigada‚ÄĚ, explica a idealizadora da proposta Gis√©lia Maria Coelho Leite. As crian√ßas v√£o para a √°rea externa da escola, colocam os panos no ch√£o e organizam os livros de sua escolha. Os alunos maiores se organizam e mediam a atividade para os menores, lendo para eles ou ajudando-os nas escolhas, enquanto os professores supervisionam a leitura.

A ideia do piquenique surgiu da busca por uma maneira nova de narrar contos africanos, atendendo a determina√ß√£o legal de incluir a tem√°tica no curr√≠culo. A atividade logo se ampliou para outras tem√°ticas e g√™neros. Para Gis√©lia, a pr√°tica do Piquenique Liter√°rio permite que o aluno se empodere, tornando-se ‚Äúum leitor que gosta de ler, que tem o seu g√™nero liter√°rio favorito, que respeita a quest√£o da coletividade na leitura e que respeita o outro. [Um leitor] que gosta de outros g√™neros liter√°rios e que √© capaz de indicar um livro para o colega com prazer, com aten√ß√£o‚ÄĚ, explica. ¬†